<$BlogRSDUrl$>

mundo
Todas as coisas têm o seu mistério
e a poesia
é o mistério de todas as coisas

Federico García Lorca

Sendo este um BLOG DE MARÉS, a inconstância delas reflectirá a intranquilidade do mundo.
Ficar-nos-á este imperativo de respirar o ar em grandes golfadas.
outubro 31, 2011

expecta dores

I - Pois é... tenho cá para mim que, à força de tanta dose de acabrunhamento e propostas para a miséria que os centrões do desgoverno têm vindo a implantar, em Portugal, nas últimas duas dezenas de anos, o bom povo português cada vez esteja mais reduzido à triste e vil condição de expecta dores.

Será neologismo ou corruptela linguística, como melhor vos aprouver. Mas receio muito mais que seja uma empobrecedora realidade.

Assistimos impávidos ou anestesiados ao esbulho das nossas fracas posses e esperamos que o amanhã ainda nos seja pior. Expecta dores, pois então...  

II - E, ainda a propósito da malfadada mudança da hora, lá anoiteceu ontem às cinco da tarde. E lá acordei hoje às 5h30, aue seriam as 6h30 de anteontem.

Menos dia para brincar, menos tempo para dormir, eis o resultado imediato desta «novidade» semestralmente renovada e sempre incomodativa, que nos chega, porventura, do tempo da revolução industrial e para a qual parece que ninguém, hoje, sabe muito bem para que serve, mas que se mantém com a constância de um metrónomo de um quotidiano delirante. 

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 08:40


outubro 30, 2011

E insisto!

Cá nos chegou, então, a semestral incomodidade, vulgo «mudança da hora», da qual não consigo vislumbrar vantagem de qualquer espécie.

Claro está que o país e o mundo se debatem com questões bem mais ponderosas, mas esta é uma questão, também. E, como tantas mais, interfere no nosso quotidiano, sem que alguém, alguma vez, tivesse questionado os cidadãos quanto à sua apetência ou vontade de a aturar.

Por mim, para além da perturbação, cada ano mais agravada, que esta manobra me provoca no já de si escasso tempo de sono, garanto-vos que não atino com qualquer espécie de benefício que daqui decorra.

Por estas e por outras, juntei-me ao Paulo Moura e a uns quantos mais numa petição para acabar com este malabarismo semestral .

E vocês? O que pensam disto? Espreitem as informações sobre o assunto no blog PersuAcção e, se estiverem de acordo connosco, assinem a petição, para ser remetida à Assembleia da República com maior consistência.    

Consulta e assina a petição

Etiquetas: ,


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 12:21


outubro 27, 2011

convite
Crónicas do Avô Chico
de Pedro Jardim


Aqui deixo uma sugestão para uma tarde de sábado (próximo), ali por Carcavelos, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, pelas 16h30, em matérias que não se prendem rigorosamente nada com crises, nem meias crises. 

Vivências, isso sim. E vontade de respirar que é, como sabem, uma coisa que até fazemos naturalmente, sem pensar nisso. Ou, como diria a minha avó, porque nos está na massa do sangue. 

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 11:52


outubro 23, 2011

Fernanda Frazão e as Cartas de Jogar
nas Noites com Poemas

Tem ainda o condão de nos surpreender, a cada passo, a dimensão abissal da nossa ignorância sobre as coisas do mundo e, de entre estas, aquelas que nos são mais próximas e, de algum modo, sustentam a nossa identidade cultural e, daí, a nossa dimensão humana no concerto das nações.

Foi, pois, mais uma destas «fendas no conhecimento» que a Fernanda Frazão nos ajudou a recompor na mais recente sessão das Noites com Poemas, no passado dia 21 de Outubro.


Será já um imodesto um lugar comum referir que a sala se encontrava muito confortavelmente preenchida... mas o certo é que estava, o que muito gozo nos dá.


A divulgação das cartas de jogar feitas pelos mareantes portugueses feita por esse mundo fora confere, também, um outro sentido à expressão sete partidas... Sete cantos, sete jogos... 


Segunda parte, após um debate interessante e esclarecedor, com o costumeiro espaço à poesia e a todos quantos se afoitem a partilhá-la...














... e, como fica provado, muitos foram os que deram cartas!


- Antigos baralhos portugueses recriados pela Imprensa Nacional - 

- fotografias de Lídia Castro e de Lourdes Calmeiro

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 17:09


outubro 21, 2011

mataram um ditador

- no dia da morte de Muammar Kadafi
hoje mataram um ditador
com as mãos nuas e sangrentas de vingança
a populaça e os seus algozes
arrastaram pelas ruas um ódio desvanecido
por cada morte que sentiram na carne

no seu olhar sem olhos
toldados pelo sangue da afronta
e da ignomínia
o ditador não descortina os sorrisos de amazonas
nem há valquírias na poeira de Sirte
apenas o esgoto fétido
onde desceu à condição humana que criou

o seu corpo
saco de despojos
esventrado e mudo
varre as ruas da terra-mãe cheias de infâmia
corpo entre os corpos
morto entre os mortos

os mandantes do mundo ocidental respiraram aliviados
alguém
perto de Sirte
matou um mandante da morte
que o mundo ocidental
arquitectou.

- Jorge Castro
20 de Outubro de 2011

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 16:17


outubro 19, 2011



- cartaz de Alexandre Castro

Quero dar-vos anúncio e fazer convite para a nossa próxima sessão das Noites com Poemas, no próximo dia 21 de Outubro de 2011, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal de Cascais, em São Domingos de Rana.

Teremos coomo convidada a nossa amiga Fernanda Frazão, que acumula essa muito extraordinária qualidade com as de historiadora, investigadora, editora... eu sei lá!

Sempre um prazer ouvi-la. Sempre um prazer saber mais, levados pela sua mão aos diversos jardins de encantamento que ela cultiva.

Desta feita, teremos como tema as Cartas de Jogar - Um património desconhecido. E, como a própria nos informa:

Em Portugal, desprezam-se, em geral, as cartas de jogar. Utilizam-se e deitam-se fora. No entanto, tivemos um baralho de tipo português que, desde o séc. XVI, partiu pelos mares fora, nos bolsos dos marinheiros e ainda hoje se mantém vivo no Japão. Negócio monopolista desde 1600, foi o garante da Impressão Régia e muitos ministérios, a partir do Marquês de Pombal. É um património desconhecido que toca muitíssimos aspectos da vida do nosso país no decorrer da História.

Sabiam? Ora venham lá, então, saber mais. A documentadíssima obra, entretanto publicada sobre o tema, da autoria de Fernanda Frazão, estará disponível na sessão para os interessados. 

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 11:14


outubro 16, 2011

indignados!


- Fotografia de Miguel Manso
(http://www.publico.pt/Mundo/dia-dos-indignados-minuto-a-minuto-manifestacoes-em-portugal-arrancam-as-15h-1516656)

Por compromissos assumidos não me foi possível estar fisicamente presente na manifestação que ocorreu ontem, dia 15 de Outubro, em Lisboa.  

E apesar de estar bem ciente de que, neste tipo de atitudes, contam mais os que estão do que aqueles-que-estavam-para-estar-mas-não-estiveram, faço questão de manifestar, ainda assim,  o meu apoio incondicional à iniciativa.

Iniciativa que teve foros de movimento mundial, circunstância que lhe confere o cariz mais subversivo de quantos movimentos reivindicativos vão tendo lugar na História recente do mundo.

Tempos houve (e ainda ocorre) em que as pressões sociais internas insanáveis acabavam por ser muitas vezes diluídas através dos conflitos entre estados, desde a guerra entre vizinhos supostamente desavindos, atingindo-se o limiar da insanidade nos conflitos conhecidos como a I e a II Guerras Mundiais do século XX, onde, aos poucos, praticamente todos os países do mundo foram envolvidos, de forma directa ou indirecta.

Outra coisa bem diversa pode vir a configurar este movimento pandémico. Sem alimentar lirismos exacerbados, mas querendo fortalecer o manancial de esperança que nos sustenta, quero crer que este movimento propiciará a inevitabilidade de criação de novos paradigmas de liberdade, igualdade e fraternidade, agora com outra consistência e outra consciência colectiva, para toda a Humanidade. 


Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 11:39


outubro 14, 2011

à paulada, minha gente, à paulada!

Não é o passado que nos engrandece, mas sim a capacidade que tenhamos, no presente, para o honrar, construindo um futuro. 


A propósito do mais-do-mesmo das medidas ontem anunciadas pelo senhor primeiro-ministro,

ver a minha mais recente crónica no blog PersuAcção

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 10:52


outubro 10, 2011

dizer NÃO à mudança da hora

Vem aí mais uma semestral incomodidade da qual não consigo vislumbrar vantagem de qualquer espécie. É ela a chamada «mudança da hora».

Para além da perturbação, cada ano mais agravada, que esta manobra me provoca no já de si escasso tempo de sono, garanto-vos que não atino com qualquer espécie de benefício que daqui decorra.

Por estas e por outras, juntei-me ao Paulo Moura e a uns quantos mais numa petição para acabar com este malabarismo semestral .

E vocês? O que pensam disto? Espreitem as informações sobre o assunto no blog PersuAcção e, se estiverem de acordo connosco, assinem a petição, para ser remetida à Assembleia da República com maior consistência.    

Consulta e assina a petição

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:25


outubro 09, 2011

às vezes dão-me uns acessos de misticismo...


Imagem vista, mais do que vista, nem especialmente bem enquadrada... enfim, o clássico efeito fácil do pôr-do-sol romântico à brava, de casalinho na falésia, à espreita de horizontes e - quem sabe? - do raio verde, esse derradeiro estremecer do Sol que garante a felicidade a quem o conseguir lobrigar. 

E, ainda assim, um modo liminarmente eficaz de combater a crise. Experimentem por aí, nalguma falésia perto de cada um. E mesmo que as valsas da sorte não vos tenham colocado companhia nos braços, entreguem-se por momentos à contemplação do universo, naquilo que ele nos oferece sem querer nada em troca.

Remédio infalível para nos darmos conta da nossa infinita pequenez e, a um tempo, da grandeza da vida que temos entre mãos. E é na percepção destas grandezas aparentemente antagónicas, mas tão ao nosso alcance, que o dia acaba por se cumprir gloriosamente. Verão que até se respira melhor...

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 20:03


outubro 05, 2011

Insubmissa
- novo livro de Paula Raposo

Talvez uma outra qualidade, além de outras mais divulgadas e motivo de falatório mais ou menos intelectual, deva ser realçada na obra de um autor: a consistente teimosia. Paula Raposo também detém esta, entre outras, numa persistente procura do intangível - que me consta ser preceito elementar de poeta que se preze.

Aqui fica o anúncio deste seu novo livro, com anúncio de lançamento para o próximo dia 15 de Outubro, no Estoril (ver pormenores no convite, abaixo).


Respigo do prefácio deste livro - com edição da Chiado Editora - da autoria da nossa inefável São Rosas: «Sempre vi na poesia da Paula um erotismo melancólico, claramente biográfico...». Apreciação que subscrevo.

Apareçam!
(clique sobre a imagem, para ampliar)
SEXO

Das palmas das mão 
saem as palavras 
mais belas;
falam de amor
e de saudade também;
pronuncio-as
ao longo do teu corpo:
dedilhando 
as cordas de uma guitarra.
Canto o doce mistério do sexo
- a química de nós - 
das palmas das mãos,
solto-te em amor.

- poema de Paula Raposo 

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 17:38


outubro 03, 2011

Ocupantes de Wall Steet - vocês sabem que isto está a acontecer?

Quantos de nós sabemos que está em curso, há cerca já de três semanas (!!!), um imenso protesto em Wall Street, Nova Iorque, contra o que poderíamos denominar o «domínio dos mercados»?

A nossa pífia «informação», manietada ou cúmplice com os interesses instalados que não conhecem fronteiras - como fica, para quem não o saiba, bem patente através de exemplos como este - ilude ou sonega, liminarmente, a divulgação deste imenso protesto.

Os gritos dos manifestantes perante a repressão da polícia: «- Shame on you!», podem muito bem ser extensivos aos nossos meios de comunicação «social».

Informem-se e divulguem:

https://twitter.com/#!/search?q=%23OccupyWallStreet

- isto são mensagens mais ou menos em tempo real dos eventos :

https://twitter.com/#!/search?q=%23OccupyWallStreet

- videos ao vivo:

http://www.livestream.com/globalrevolution

http://www.youtube.com/watch?v=wmGxa87yNQo&feature=youtu.be

Occupy Wall Street Protesters Take Brooklyn Bridge - 700+ Arrested HD

http://www.youtube.com/watch?v=a1tCYAEDl6g

http://www.youtube.com/watch?v=j6HbOcRDoMo&feature=related

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:40


Arquivo:
Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017 Julho 2017 Agosto 2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?Weblog Commenting by HaloScan.com



noites com poemas 2


capa do livro Farândola do Solstício
Obras publicadas
por Jorge Castro

contacto: jc.orca@gmail.com

Autor em

logo Apenas

Colaborador de

logo IELT

Freezone

logo Ler Devagar


Correntes de referência:
80 Anos de Zeca
... Até ao fim do mundo!
Aventar
Encontro de Gerações (Rafael)
É sobre o Fado (João Vasco)
Conversas do Café Grilo
Espaço e Memória - Associação Cultural de Oeiras
Final Cut - o blogue de cinema da Visão
Oeiras Local
O MOSCARDO
Poema Dia
Profundezas

Correntes de proximidade:
A Funda São
Amorizade (Jacky)
A Música das Palavras (Jaime Latino Ferreira)
Anomalias (Morfeu)
Ars Integrata
Ars Litteraria
Ars Poetica 2U
As Causas da Júlia (Júlia Coutinho)
As Minhas Romãs(Paula Raposo)
Belgavista (Pessoana)
Blogimmas
Blogotinha
Bloguices
Câimbras Mentais (AnAndrade)
Carlos Peres Feio
chez maria (maria árvore)
Coisas do Gui
deevaagaar
Divulgar Oeiras Verde (Ana Patacho)
e dixit (Edite Gil)
Fotos de Dionísio Leitão
Garganta do Silêncio (Tiago Moita)
Isabel Gouveia
Itinerário (Márcia Maia)
Metamorfases
Mudança de Ventos (Márcia Maia)
Mystic's
Nau Catrineta
Notas e Comentários (José d'Encarnação)
Novelos de Silêncio (Eli)
Pedro Laranjeira
o estado das artes
Palavras como cerejas (Eduardo Martins)
Parágrafos Inacabados (Raquel Vasconcelos)
O meu sofá amarelo (Alex Gandum)
Persuacção - o blog (Paulo Moura)
Queridas Bibliotecas (José Fanha)
Raims's blog
Relógio de Pêndulo (Herético)
Risocordeluz (Risoleta)
Rui Zink versos livros
Repensando (sei lá...)
sombrasdemim (Clarinda Galante)
Tábua de Marés (Márcia Maia)
Valquírias (Francília Pinheiro)
Vida de Vidro
WebClub (Wind)

Correntes de Ver:
desenhos do dia (João Catarino)
Esboço a Vários Traços

Correntes Auspiciosas:
ABC dos Miúdos
Manifesto-me
Netescrita
Provérbios

Correntes Favoráveis
A P(h)oda das Árvores Ornamentais
Atento (Manuel Gomes)
A Paixão do Cinema
A Razão Tem Sempre Cliente
A Verdade da Mentira
Bettips
Blog do Cagalhoum
Cadeira do Poder
CoeXist (Golfinho)
Congeminações
Crónica De Uma Boa Malandra
Desabafos - Casos Reais
Diário De Um Pintelho
Editorial
Escape da vida...
Espectacológica
Eu e os outros...
Eu sei que vou te amar
Fundação ACPPD
Grilinha
Há vida em Markl
Hammer, SA
Horas Negras
Intervalos (sei lá...)
João Tilly
Lobices
Luminescências
Murcon (de JMVaz)
Nada Ao Acaso
NimbyPolis (Nilson)
O Blog do Alex
O Bosque da Robina
O Jumento
(O Vento Lá Fora)
Outsider (Annie Hall)
Prozacland
O Souselense
O Vizinho
Palavras em Férias
Pastel de Nata (Nuno)
Peciscas
Pelos olhos de Caterina
Primeira Experiência
Publicus
Puta De Vida... Ou Nem Tanto
Santa Cita
The Braganzzzza Mothers
Titas on line
Titas on line 3
Senda Doce
TheOldMan
Traduzir-se... Será Arte?
Um pouco de tudo (Claudia)
Ventosga (João Veiga)
Voz Oblíqua (Rakel)
Zero de Conduta
Zurugoa (bandido original)

Corrente de Escritas:
A Arquitectura das Palavras (Lupus Signatus)
Além de mim (Dulce)
Ana Luar
Anukis
Arde o Azul (Maat)
Ao Longe Os Barcos De Flores (Amélia Pais)
Babushka (Friedrich)
baby lónia
Branco e Preto II (Amita)
Biscates (Circe)
blue shell
Cartas Perdidas (Alexandre Sousa)
Chez Maria (Maria Árvore)
Claque Quente
2 Dedos de Prosa e Poesia
Escarpado (Eagle)
Erotismo na Cidade
Fôlego de um homem (Fernando Tavares)
Há mais marés
Humores (Daniel Aladiah)
Insónia (Henrique Fialho)
Klepsidra (Augusto Dias)
Letras por Letras
Lua de Lobos
Lus@arte (Luí­sa)
Mandalas Poemas
Menina Marota
Novos Voos (Yardbird)
O Eco Das Palavras (Paula Raposo)
Porosidade Etérea (Inês Ramos)
O Sí­tio Do Poema (Licínia Quitério)
Odisseus
Paixão pelo Mar (Sailor Girl)
Palavras de Ursa (Margarida V.)
Palavrejando (M.P.)
Poemas E Estórias De Querer Sonhar
Poesia Portuguesa
Poetizar3 (Alexandre Beanes)
Serena Lua (Aziluth)
Sombrasdemim (Maria Clarinda)
Sopa de Nabos (Firmino Mendes)
T. 4 You (Afrodite)
Uma Cigarra Na Paisagem (Gisela Cañamero)
Xanax (Susanagar)

A Poesia Nos Blogs - equipagem:
A luz do voo (Maria do Céu Costa)
A Páginas Tantas (Raquel)
ante & post
As Causas da Júlia
Cí­rculo de Poesia
Confessionário do Dilbert
Desfolhada (Betty)
Estranhos Dias e Corpo do Delito (TMara)
Extranumerário (GNM)
Fantasias (Teresa David)
Fata Morgana... ou o claro obscuro
Jorge Moreira
MisteriousSpirit (Sofia)
Passionatta (Sandra Feliciano)
Peças soltas de um puzzle
Poemas de Trazer por Casa e Outras Estórias - Parte III
Poesia Viva (Isabel e José António)
Poeta Salutor (J.T. Parreira)
Que bem cheira a maresia (Mar Revolto-Lina)
Sais Minerais (Alexandre)
Silver Soul
Sombra do Deserto (Rui)

Navegações com olhos de ver:
Em linha recta (lmatta)
Fotoescrita
gang00's PhotoBlog
Nitrogénio
Objectiva 3
Pontos-de-Vista
Rain-Maker
O blog da Pimentinha (M.P.)
Passo a Passo
Portfólio Fotográfico (Lia)
Words (Wind)

Já navegámos juntos...
Aliciante (Mad)
A Rádio em Portugal (Jorge G. Silva)
Atalhos e Atilhos
Cu bem bom
Encandescente
Geosapiens
Incomensurável
Isso Agora...
Letras com Garfos (Orlando)
Luz & Sombra
Pandora's Box
Pés Quentinhos
Praça da República em Beja (nikonman)
SirHaiva
Testar a vida
Tuna Meliches

Correntes de Consulta:
Abrupto
A Lâmpada Mágica
Aviz
Blogopédia...
Bloguítica
Contra a Corrente
Contra a Corrente
Conversas de Merda
Cravo e Canela
Do Portugal Profundo
Inépcia
Médico explica medicina a intelectuais
Oficina das Ideias
Portugal No Seu Pior
Professorices
República Digital
Retórica e Persuasão
Ser Português (Ter Que)
You've Got Mail

Correntes interrompidas:
A Nau Catrineta (zecadanau)
Aroma de Mulher (Analluar)
A Voz do Fado!
blog d'apontamentos (Luí­s Ene)
Catedral (ognid)
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 2
CORART - Associação de Artesanato de Coruche
Cumplicidades (Maria Branco)
Flecha
Fraternidades (Fernando B.)
Ilha dos Mutuns(Batista Filho)
Histórias do mundo (Clara e Miguel)
Lazuli (Fernanda Guadalupe)
luz.de.tecto (o5elemento)
Letras ao Acaso
Madrigal - blog de poesia
Mulher dos 50 aos 60 (Lique)
O Mirmidão
O soldadinho de chumbo
Palavras de Algodão (Cris)
podiamsermais (Carlos Feio)
Poemas de Manuel Filipe
Porquinho da Índia (Bertus)
Um Conto à Quinta
Xis Temas (António San)

noites com poemas