<$BlogRSDUrl$>

mundo
Todas as coisas têm o seu mistério
e a poesia
é o mistério de todas as coisas

Federico García Lorca

Sendo este um BLOG DE MARÉS, a inconstância delas reflectirá a intranquilidade do mundo.
Ficar-nos-á este imperativo de respirar o ar em grandes golfadas.
abril 26, 2015

25, 26, 27... de Abril, sempre que se souber e quiser!

Uma efeméride, um etapa de um caminho a percorrer, a arte do encontro, um grande abraço, a congregação de espíritos em comunhão de sentimentos... enfim, o que melhor interpretarmos deste 25 de Abril organizado pela Espaço e Memória - Associação Cultural de Oeiras, com o apoio da Associação 25 de Abril e de quantos amigos quiseram partilhar esta evocação.

Aconteceu no auditório da Escola Secundária Sebastião e Silva (antigo Liceu de Oeiras).



Acordai, com poema de José Gomes Ferreira e música de Fernando Lopes Graça, que foi cantado num grande ensemble, com o Cramol, o Grupo Coral VivaVoz e os assistentes, no final da sessão, como encerramento com chave de ouro. 


 O meu livro Abril - Um Modo de Ser, apresentado nesta sessão e criado a pensar só em Abril, com composição gráfica concebida por Alexandre Castro, com o apoio de Cristiana Fertuzinhos.  




Os amigos que foram chegando...


A composição da mesa, da esquerda para a direita:
Jorge Castro, Joaquim Boiça, Vítor Manuel Birne e Domingos Nunes Pereira 


- Joquim Boiça, na alocução de abertura, fazendo também, a apresentação dos convidados, além de uma breve resenha desta mesma acção, ocorrida em 2014, e promovida pela EMACO, e que se espera repetição constante em anos vindouros.  


- Jorge Castro, na apresentação de Abril - Um Modo de Ser, já lançado no Congresso da Cidadania organizado pela Associação 25 de Abril, em 13 e 14 de Março passado...


... propondo, em vários momentos, a leitura acompanhada de alguns dos poemas que integram o livro.



- Heloisa Monteiro e Mário Piçarra, num excelente momento e
com uma mão-cheia de canções de Abril... 


... que nos revigoraram os espíritos.


- Logo de seguida, o coronel Domingos Nunes Pereira e... 


... o capitão-de-mar-e-guerra Vítor Manuel Birne trouxeram-nos evocações várias
(e nunca demais) desse dia inteiro e limpo
culminando com a leitura da Mensagem da Associação 25 de Abril 
destinada às comemorações desta efeméride em 2015. 


Seguiu-se o Grupo Coral VivaVoz, dirigido pelo maestro Eduardo Martins e constituído por alunos do antigo Liceu de Oeiras e alguns amigos, local onde decorria este evento.


Também eles encheram a sala com os sons de Abril, em arranjos musicais de grande originalidade e excelente interpretação, e que colheram grande agrado por parte da assistência que, em diversos momentos da actuação não resistiu a alargar a dimensão do Grupo a toda a sala.


Logo a seguir, foi dando entrada o Cramol...


... cuja encenação, à sua chegada, logo preparou os ânimos, para o que havia de se seguir. 


Margarida Silva, do Cramol, trouxe-nos, também, o seu (nosso) Abril...


... e a sala perturbou-se com a intensidade dos seus cantares.


Em encerramento da sessão, o Grupo Coral VivaVoz e o Cramol, a que se associaram todos os presentes, entoaram o Acordai, qual hino tão cheio de actualidade. 


Depois, seguiu-se almoçarada e alegre convívio, com cantes, descantes e poemas à ilharga, em círculo de amigos e em confraternização, sempre necessária e urgente... e saudável exercício digestivo.










E, sim, também assim se cumpre Abril. Sempre!

- fotografias de Lourdes Calmeiro

Etiquetas: ,


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 17:54


abril 24, 2015

25 de Abril

Amizades,

Aqui vos deixo, esperando a vossa companhia, sempre, o cartaz para a sessão evocativa do 25 de Abril, promovida pela Espaço e Memória - Associação Cultural de Oeiras, da qual vos dei recente conhecimento e que terá lugar no Liceu de Oeiras, amanhã, dia 25 de Abril, a partir das 10 horas da manhã, também com o apoio da Associação 25 de Abril... E assim escrevi 25 de Abril por quatro vezes num só parágrafo!


Etiquetas: , , , ,


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 10:06


abril 21, 2015

mediterrâneo

- sem saber, de todo, quanto vale a vida humana, 
qualquer que seja a cor, o credo ou a idade, 
sei melhor a lonjura da Utopia 
e vivo na amargura da vergonha.

entre a terra e a terra
fica o mar
e fica a sorte

entre o mar e a terra
fica o norte
e fica a morte dos sem sorte
dos sem terra

entre o norte e a morte
fica a sorte
e à sorte fica a guerra
e os sem terra
no desterro
pelo erro
de viver que a morte encerra  

e há um mar imenso
e o consenso sem conteúdo
e há um grito incontido
um bramido
que não é do mar
mas é de tudo

de tudo o que não vemos
nem sabemos
mas acima de tudo
acontecer
o nem querermos saber
que a cor do mar
é por vezes tão vermelha
quanto valha
por se querer chegar ao norte
e assim morrer.


- Jorge Castro

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 16:42


abril 19, 2015

vemos, ouvimos e lemos...

A não perder!


Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 19:27


abril 17, 2015

sugestão/convite
notícias da Babilónia, de Manuel Veiga


Saúdo, empenhada e interessadamente, este novo nascituro do Manuel Veiga, homem de incomensurável sabedoria e que se distingue, na vida, pelo seu olhar atento e informado, crítico e pedagógico, que aprendi a apreciar.

Amanhã, sábado, lá estaremos, com notícias da Babilónia do nosso descontentamento, mas não só...

Apareçam, babilónicos!  

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:42


abril 14, 2015

novo cantar da emigração

... porventura sempre igual ao que sempre foi e que nos cansa de tanto ser...

Novo cantar da emigração

refrão

parto em busco do horizonte
quero viver outro dia
bebo a vida dessa fonte
de onde brota a utopia


parto a caminho da noite
levo comigo a saudade
envolta no pano cru
tecido pelos meus pais

deixei a esperança tão longe
no alto daquele montado
onde a casa sitiada
vê os campos sem destino e o mar do nunca mais

vou a caminho do mundo
levo os olhos no futuro
solto amarras da cidade
que me tolhem junto ao cais

e sei tão pouco da vida
sei tão pouco da aventura
que as lágrimas à despedida
são o medo do jamais

na bagagem levo sonhos
visto a roupa do abandono
no bolso levo amarguras
cansadas de tantos ais

da pátria perdi o rumo
da nação perdi o pé
já me perdi dos caminhos
virei talvez nunca mais

- Jorge Castro


Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:18


abril 10, 2015

convite
- Cintilações, de Ana Freitas (edição da Apenas Livros),
dia 12 de Abril, pelas 15h30, em Coruche

Cá vos deixo uma sugestão para o fim de semana. Passeio até Coruche para a apresentação do livro de Ana Freitas, Cintilações, no próximo dia 12, domingo.  

Na Galeria do Mercado Municipal de Coruche, pelas 15h30, 
também ajudarei à festa deste próximo nascituro


Apareçam. Surpresas estão sempre garantidas!

Etiquetas: ,


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 16:35


abril 06, 2015

morrer felizmente acompanhado...

- em declaração oportuna, aquando da morte de José da Silva Lopes, simultânea na data com a morte do cineasta Manoel de Oliveira, José Pedro Aguiar-Branco, nosso incontornável ministro da Defesa, e reportando-se à morte do reputado economista, deixou-nos esta pérola: «É uma felicidade poder partilhar esse momento com o mestre Manoel de Oliveira"…

se eu tivesse a felicidade de morrer
sei lá eu bem… por ter de ser
mas ser no dia acompanhado
de um cineasta
de algum outro arremelgado
ou até de um iconoclasta
que nos soubesse cantar um fado
oh que felicidade iria ser…!

assim sim
alguém morrer por ter de ser
mas ir tão bem acompanhado
com outro ao lado
de braço dado
como se dessa fatalidade
nos excrescesse nesse morrer
… a felicidade

porque morrer só por morrer
tem pouco encanto
ou nenhum charme
em qualquer canto
que o desviver talvez desarme

não pode ser!
esse morrer nem que aconteça
se se tropeça nalguma gripe
tem outro encanto
tem outro charme
quando se morre na companhia
de algum VIP

assim nos deixa como louvor
esse ministro algo sinistro
que logo após tal nos ter dito
dá esse dito como não-dito
e para quem não for a doutor
ou nada souber do que isso é
ele esclarece tão-só tratar-se
de involuntário lapsus linguae  

por isso amigo
cautelas é tê-las
faça comigo este juízo
que é do ministro maior aviso
não vá algum diabo tecê-las:
serenamente e com coragem
escolha o parceiro para a viagem
que não se arrisca escolher de lista
e nessa hora pouco se avista...
se for morrer vossa mercê
escolha com jeito
e com preceito
mate-o você! 

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 17:17


abril 02, 2015

é Primavera

Completamente saturado dos permanentes vendilhões do templo que andam todos os dias de Portugal à lapela, no exercício que lhes é tão caro de apresentarem fachadas ornamentadas e pintadas de fresco em imóveis de interior caduco, apodrecido e desprezado, quero continuar a transportar esta nação a que pertenço no coração, lugar muito mais reservado, mas de grande aconchego e motivação. 

Aí, na verdade, ainda não há pin descartável que se lhe aplique...  

- E acabei, mesmo agora, de saber que Manoel de Oliveira nos morreu. Ficará, agora, a terra mais rica, que nós já o estamos que avonde com a obra que nos deixa.  

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:14


Arquivo:
Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017 Julho 2017 Agosto 2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?Weblog Commenting by HaloScan.com



noites com poemas 2


capa do livro Farândola do Solstício
Obras publicadas
por Jorge Castro

contacto: jc.orca@gmail.com

Autor em

logo Apenas

Colaborador de

logo IELT

Freezone

logo Ler Devagar


Correntes de referência:
80 Anos de Zeca
... Até ao fim do mundo!
Aventar
Encontro de Gerações (Rafael)
É sobre o Fado (João Vasco)
Conversas do Café Grilo
Espaço e Memória - Associação Cultural de Oeiras
Final Cut - o blogue de cinema da Visão
Oeiras Local
O MOSCARDO
Poema Dia
Profundezas

Correntes de proximidade:
A Funda São
Amorizade (Jacky)
A Música das Palavras (Jaime Latino Ferreira)
Anomalias (Morfeu)
Ars Integrata
Ars Litteraria
Ars Poetica 2U
As Causas da Júlia (Júlia Coutinho)
As Minhas Romãs(Paula Raposo)
Belgavista (Pessoana)
Blogimmas
Blogotinha
Bloguices
Câimbras Mentais (AnAndrade)
Carlos Peres Feio
chez maria (maria árvore)
Coisas do Gui
deevaagaar
Divulgar Oeiras Verde (Ana Patacho)
e dixit (Edite Gil)
Fotos de Dionísio Leitão
Garganta do Silêncio (Tiago Moita)
Isabel Gouveia
Itinerário (Márcia Maia)
Metamorfases
Mudança de Ventos (Márcia Maia)
Mystic's
Nau Catrineta
Notas e Comentários (José d'Encarnação)
Novelos de Silêncio (Eli)
Pedro Laranjeira
o estado das artes
Palavras como cerejas (Eduardo Martins)
Parágrafos Inacabados (Raquel Vasconcelos)
O meu sofá amarelo (Alex Gandum)
Persuacção - o blog (Paulo Moura)
Queridas Bibliotecas (José Fanha)
Raims's blog
Relógio de Pêndulo (Herético)
Risocordeluz (Risoleta)
Rui Zink versos livros
Repensando (sei lá...)
sombrasdemim (Clarinda Galante)
Tábua de Marés (Márcia Maia)
Valquírias (Francília Pinheiro)
Vida de Vidro
WebClub (Wind)

Correntes de Ver:
desenhos do dia (João Catarino)
Esboço a Vários Traços

Correntes Auspiciosas:
ABC dos Miúdos
Manifesto-me
Netescrita
Provérbios

Correntes Favoráveis
A P(h)oda das Árvores Ornamentais
Atento (Manuel Gomes)
A Paixão do Cinema
A Razão Tem Sempre Cliente
A Verdade da Mentira
Bettips
Blog do Cagalhoum
Cadeira do Poder
CoeXist (Golfinho)
Congeminações
Crónica De Uma Boa Malandra
Desabafos - Casos Reais
Diário De Um Pintelho
Editorial
Escape da vida...
Espectacológica
Eu e os outros...
Eu sei que vou te amar
Fundação ACPPD
Grilinha
Há vida em Markl
Hammer, SA
Horas Negras
Intervalos (sei lá...)
João Tilly
Lobices
Luminescências
Murcon (de JMVaz)
Nada Ao Acaso
NimbyPolis (Nilson)
O Blog do Alex
O Bosque da Robina
O Jumento
(O Vento Lá Fora)
Outsider (Annie Hall)
Prozacland
O Souselense
O Vizinho
Palavras em Férias
Pastel de Nata (Nuno)
Peciscas
Pelos olhos de Caterina
Primeira Experiência
Publicus
Puta De Vida... Ou Nem Tanto
Santa Cita
The Braganzzzza Mothers
Titas on line
Titas on line 3
Senda Doce
TheOldMan
Traduzir-se... Será Arte?
Um pouco de tudo (Claudia)
Ventosga (João Veiga)
Voz Oblíqua (Rakel)
Zero de Conduta
Zurugoa (bandido original)

Corrente de Escritas:
A Arquitectura das Palavras (Lupus Signatus)
Além de mim (Dulce)
Ana Luar
Anukis
Arde o Azul (Maat)
Ao Longe Os Barcos De Flores (Amélia Pais)
Babushka (Friedrich)
baby lónia
Branco e Preto II (Amita)
Biscates (Circe)
blue shell
Cartas Perdidas (Alexandre Sousa)
Chez Maria (Maria Árvore)
Claque Quente
2 Dedos de Prosa e Poesia
Escarpado (Eagle)
Erotismo na Cidade
Fôlego de um homem (Fernando Tavares)
Há mais marés
Humores (Daniel Aladiah)
Insónia (Henrique Fialho)
Klepsidra (Augusto Dias)
Letras por Letras
Lua de Lobos
Lus@arte (Luí­sa)
Mandalas Poemas
Menina Marota
Novos Voos (Yardbird)
O Eco Das Palavras (Paula Raposo)
Porosidade Etérea (Inês Ramos)
O Sí­tio Do Poema (Licínia Quitério)
Odisseus
Paixão pelo Mar (Sailor Girl)
Palavras de Ursa (Margarida V.)
Palavrejando (M.P.)
Poemas E Estórias De Querer Sonhar
Poesia Portuguesa
Poetizar3 (Alexandre Beanes)
Serena Lua (Aziluth)
Sombrasdemim (Maria Clarinda)
Sopa de Nabos (Firmino Mendes)
T. 4 You (Afrodite)
Uma Cigarra Na Paisagem (Gisela Cañamero)
Xanax (Susanagar)

A Poesia Nos Blogs - equipagem:
A luz do voo (Maria do Céu Costa)
A Páginas Tantas (Raquel)
ante & post
As Causas da Júlia
Cí­rculo de Poesia
Confessionário do Dilbert
Desfolhada (Betty)
Estranhos Dias e Corpo do Delito (TMara)
Extranumerário (GNM)
Fantasias (Teresa David)
Fata Morgana... ou o claro obscuro
Jorge Moreira
MisteriousSpirit (Sofia)
Passionatta (Sandra Feliciano)
Peças soltas de um puzzle
Poemas de Trazer por Casa e Outras Estórias - Parte III
Poesia Viva (Isabel e José António)
Poeta Salutor (J.T. Parreira)
Que bem cheira a maresia (Mar Revolto-Lina)
Sais Minerais (Alexandre)
Silver Soul
Sombra do Deserto (Rui)

Navegações com olhos de ver:
Em linha recta (lmatta)
Fotoescrita
gang00's PhotoBlog
Nitrogénio
Objectiva 3
Pontos-de-Vista
Rain-Maker
O blog da Pimentinha (M.P.)
Passo a Passo
Portfólio Fotográfico (Lia)
Words (Wind)

Já navegámos juntos...
Aliciante (Mad)
A Rádio em Portugal (Jorge G. Silva)
Atalhos e Atilhos
Cu bem bom
Encandescente
Geosapiens
Incomensurável
Isso Agora...
Letras com Garfos (Orlando)
Luz & Sombra
Pandora's Box
Pés Quentinhos
Praça da República em Beja (nikonman)
SirHaiva
Testar a vida
Tuna Meliches

Correntes de Consulta:
Abrupto
A Lâmpada Mágica
Aviz
Blogopédia...
Bloguítica
Contra a Corrente
Contra a Corrente
Conversas de Merda
Cravo e Canela
Do Portugal Profundo
Inépcia
Médico explica medicina a intelectuais
Oficina das Ideias
Portugal No Seu Pior
Professorices
República Digital
Retórica e Persuasão
Ser Português (Ter Que)
You've Got Mail

Correntes interrompidas:
A Nau Catrineta (zecadanau)
Aroma de Mulher (Analluar)
A Voz do Fado!
blog d'apontamentos (Luí­s Ene)
Catedral (ognid)
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 2
CORART - Associação de Artesanato de Coruche
Cumplicidades (Maria Branco)
Flecha
Fraternidades (Fernando B.)
Ilha dos Mutuns(Batista Filho)
Histórias do mundo (Clara e Miguel)
Lazuli (Fernanda Guadalupe)
luz.de.tecto (o5elemento)
Letras ao Acaso
Madrigal - blog de poesia
Mulher dos 50 aos 60 (Lique)
O Mirmidão
O soldadinho de chumbo
Palavras de Algodão (Cris)
podiamsermais (Carlos Feio)
Poemas de Manuel Filipe
Porquinho da Índia (Bertus)
Um Conto à Quinta
Xis Temas (António San)

noites com poemas