<$BlogRSDUrl$>

mundo
Todas as coisas têm o seu mistério
e a poesia
é o mistério de todas as coisas

Federico García Lorca

Sendo este um BLOG DE MARÉS, a inconstância delas reflectirá a intranquilidade do mundo.
Ficar-nos-á este imperativo de respirar o ar em grandes golfadas.
maio 30, 2011

e a ética, senhores?



...?!!!?...

(Ah, como eu gosto de utilizar a pontuação que tenho mais à mão quando me escasseia a verve!)

Por entre toda a panóplia de desconchavos que vão recheando as nossas vidas, com deliberação ou por falta de jeito ou, ainda, pela tendência para a graçola mais ou menos despropositada, que transporta em si, também, a ilusão ou a malfeitoria de que um título mais espalhafatoso vende mais, escolhi, ao acaso da circunstância duas primeiras páginas patentes nas bancas de jornais no passado dia 27 de Maio...

Os títulos dispensam comentários. O mau gosto, por descontextualizado mas óbvio, é deslocado e estúpido... para além de ser mau gosto.

Como sempre, alguém será responsável. Porque se é verdade, como todos sabemos, que «não há rapazes maus», a verdade é que pululam aqueles que vendem a alma ao Diabo.      

Não é por nada, que não se me dá para moralismos da treta, mas os autores dos títulos e os seus mentores não quererão antes criar uma publicação do tipo «Gaiola Aberta»? É que reinavam à mesma mas não gozavam com a cara dos seus leitores, o que sempre me parece mais digno. 

E, outra coisa, ainda, nunca ensinaram a estes «artistas da comunicação» que a ética tende a andar de mãos dadas com o bom gosto e vice-versa...?

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 10:59


maio 27, 2011

sugestão de leitura
A Sátira na Poesia Portuguesa
de Carlos Nogueira


Acabadinho de ver a luz do dia, um livro que recomendo vivamente aos meus queridíssimos visitantes.

Também para que uma salutar tradição literária portuguesa não se perca, com a «agravante» de ser tema excelentemente tratado por quem sabe da poda, tanto quanto do plantio, Carlos Nogueira...

Numa boa livraria perto de si - e se não estiver, peça-o! 

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 11:28


maio 26, 2011

Reflexões pré-eleitorais II – ainda o funcionalismo público

A propósito de uma pequena polémica sobre o funcionalismo público, suas virtudes e defeitos e qualquer ausência de meritocracia, em Portugal, em que me vi envolvido recentemente, julgo que não interessa atermo-nos tanto à estéril polémica sobre saber, no universo do funcionalismo, quantos são os «bons» e quantos são os «maus», mas muito mais apurarmos que existe um sistema desenhado e sustentado que se apoia no compadrio – gerador de cumplicidades perversas – e, assim, tem como razão de ser a promoção da incompetência e, como corolário inevitável, a ineficácia funcional.

Este é, então, o sistema montado que premeia os «maus» da história, que mais não seja pela omissão, permitindo e incentivando que as disfunções se criem e medrem e se instalem nas repartições, primeiro, e, depois, nas nossas vidas e em todo o país, ao mesmo tempo que vota a um obsceno ostracismo todos quantos pugnam por «agitar as águas pantanosas». Aqui uma vez mais que mais não seja pelo subversivo exemplo que transmitem de abnegado esforço em prol da «coisa pública».

É neste quadro que podemos ver com outros olhos, por exemplo, a via sacra que os professores têm penado nos últimos anos – e, notemos uma outra vez, não TODOS os professores mas, essencialmente, aquela grande maioria que tem uma vida dedicada ao Ensino, aos seus alunos e – porque não dizê-lo? – às respectivas famílias desses mesmos alunos (...)

Ver todo o artigo AQUI

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 09:32


maio 21, 2011

noites com poemas
sátiras e erotismos de versos despidos

- Carlos Pedro (cápê) - autor de Antes Abril Depois e de Ó Simpático, Vai Um Tirinho?

- Miss Joana Well - com o lançamento do seu livro Brinquedo de Estranhos, Marioneta de Sonhos (edição da Apenas Livros)

- Paulo Moura (que apresentou Miss Joana Well)




Numa sala uma vez mais excelentemente preenchida - e em smultâneo com um debate muito pouco poético que decorria longe dos interesses reais dos eleitores, dir-se-ia...  


... teve lugar a 64ª edição das nossas Noites com Poemas, desta feita com marca distintiva de um conspícuo círculo vermelho pendurado na paisagem, apenas como alerta de que palavras e conceitos se soltariam sem entraves de enfadonhos e desajustados moralismos.


Coube-me iniciar a sessão com a apresentação dos livros do cápê acima referidos, com destaque para o Ó Simpáatico, Vai um Tirinho? Tarefa fácil porquanto me recorri da própria obra para ilustrar o autor...


... ainda que sob o seu olhar atento, tendo eu ficado com a sensação de que, se não levei o barco a bom porto, deixei-o, pelo menos, já nas suaves águas de uma bela enseada e com a tripulação e viajantes agradados com a viagem.


Depois, coube ao próprio dizer de si palavras suas...


... temperadas com profusa distribuição de malmequeres, dos que amam muito, pouco ou nada... 


E as flores colhem quase sempre efeitos e sensações agradáveis a quem para elas ainda tenha olhos para ver...


Paulo Moura apresenta Miss Joana Well recorrendo a uma entrevista cujo conteúdo transcendeu, porventura, as expectativas de ambos.


Quem serás tu, ó Máscara...?


Ao que Paulo Moura respondeu em forma de poema, deixando o mistério depositado na arca de sonhos, de onde não precisa de sair para causar efeito...

De seguida, as participações sempre bem vindas, sempre empenhadas, sempre um modelo de partilha, de quantos amigos fazem questão de nos trazer a surpresa, o mistério, o encanto de um poema, alusivo ou não ao tema central de cada sessão, mas preponderante nas nossas vidas pelo que traz consigo de dádiva graciosa, apelando à fruição da arte do encontro, que será a razão primeira destas nossas sessões.    


- Ana Patacho e João Sobral


- Maria Francília Pinheiro


- Francisco José Lampreia


-


- João Baptista Coelho


- David José Silva


- Eduardo Martins



Quase a chegar ao fim, uma interrupção para os muitos autógrafos a que os autores estavam obrigados, momento bem aproveitado para as trocas de galhardetes entre os diversos outros participantes.   



Finalmente - e aqui, sim, sob a égide agora preponderante da «bolinha vermelha», uma versão muito reduzida da Tuna Meliches, a que me juntei para dar uma «mãozinha», interpretou um conjunto de inenarráveis trechos musicais, com acompanhamento garboso e cúmplice do distinto público, que encheu o espaço da Biblioteca com cânticos desvairados, com lugar de destaque para aquilo «que não se pode dizer, olha que é feio...».

A propósito do que seja feio ou bonito, aquele abraço ao Paulo Moura e ao Carlos Carvalho que se deslocaram propositadamente para esta sessão, da região de Coimbra, após um dia de trabalho, e à qual regressaram já iam as duas horas da manhã a acompanhar a Lua Cheia... pois até tão longe se sustentaram as lides e até tão longe se mantiveram os mais resistentes!

- fotografias de Lourdes Calmeiro 

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 12:55


maio 18, 2011

noites com poemas
- Sátiras e Erotismos de Versos Despidos


Como sempre, no próximo dia 20 de Maio, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal de Cascais - São Domingos de Rana, terá lugar uma sessão das NOITES COM POEMAS.

Desta feita, a sessão terá, como aviso prévio, uma «bolinha» vermelha no seu canto superior direito, pois de poesia erótica e satírica se tratará. Num tempo de tão dissimuladas hipocrisias - em que um desabafo mais arrebatado de uma figura pública faz correr rios de tinta nos jornais, estúpida e deslocadamente - interessa recolocar o vernáculo no local a que tem direito.

Mais nos faltava, agora, ter de aturar inquisitoriais posturas por politicamente «correctas» atitudes de «puritanos» da treta, que por aí se escondem atrás das árvores, sempre à espera de oportunidade para esticarem o seu dedo mascarrado de tinta azul ao mundo!

Nesta sessão, de sua graça Sátiras e Erotismos de Versos Despidos, teremos como convidados:

- Carlos Pedro (cápê) - autor de Antes Abril Depois e de Ó Simpático, Vai Um Tirinho?

- Paulo Moura (que apresentará o livro de Joana Well)

- Joana Well - com o lançamento do seu livro Brinquedo de Estranhos, Marioneta de Sonhos (edição da Apenas Livros)

Como elemento de algum esclarecimento e com o intuito de funcionar também como aviso prévio a espíritos de tímpanos porventura mais sensíveis, respigo, a este propósito, uma DeclaraSão de princípios e de intenções, constante no blog A Funda São (http://blog.afundasao.com/), e da autoria da sua principal mentora, a mui preclara São Rosas, declaração que considero da maior pertinência e que enforma, de algum modo, o espírito desta sessão:

«Este blog é alérgico a pornografia (o que mais por aí há e que me faz saltar o tampão): tráfico sexual, especulação financeira, salários e alcavalas de gestores públicos, catástrofes humanitárias - Sri Lanka, Darfur (Sudão), Somália, Congo,... - mudança de hora, ofensas pessoais, primeiro prémio do Euromilhões, destruição da auto-estima, corrupção, intolerância, violência, hipocrisia, guerra, terrorismo, injustiça, racismo, banha da cobra (excepto se for cuspideira)... isto é, tudo o que me fode mas não é nada erótico!»

O traje, claro, é de passeio. A vossa presença, imperiosa e urgente.

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 23:07


maio 16, 2011

a vida imita a arte...

Não resisti... Já dizia Oscar Wilde:

Life imitates Art far more than Art imitates Life.


Do bruxedo à mera coincidência, que cada um se sirva à vontade...

Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 14:30


maio 15, 2011

fotografando o dia (165)


acredito numa solução com rendimento garantido
acredito numa solução com rendimento
acredito numa solução
acredito

e enquanto eu acredito
lá medito e para aqui fico
sem rendimento ou solução
mas acredito

- fotografia e arranjo de palavras de Jorge Castro

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 12:07


maio 13, 2011

de picnic nos jardins ao livro sobre a calçada

Para começar, no passado dia 8 de Maio, excelentes encontros imediatos ...


... pela Feira das Velharias das Caldas da Rainha. 


Depois, os bravos combatentes preparando-se...


...para o combate renhido que os esperava




Iniciam-se as lides... Para esta sessão de poesia e canto contei com a companhia da Estefânia Estevens, do Francisco José Lampreia e do David José Silva.


Os Moscardos têm, nas Caldas da Rainha, um zumbir muito afável, pelo que os circunstantes se espraiaram na paisagem...



As fartas vitualhas configuraram um picnic muito cá da terra, com comezaina farta e variada, seguindo o sagrado princípio de que cada um leva de comer para si e para os outros.


Em encontro artístico, houve mãos para as artes, até no repasto...


E o certo é que, devagar, devagarinho, lá veio um e mais outros até que já se contavam por sete dezenas a rebolarem no relvado.


No momento de poesia, terá havido quem não primasse por dar bons exemplos de maiores serenidades...


... Felizmente, houve quem temperasse os ânimos...


... com outros saberes e posturas... E constou-me que o agrado foi geral, o que, no fundo, é sempre o que se pretende, quando não há ovelhas ronhosas em perturbações ambientais.


*
Apresentação do livro com o apoio de Maria Francília Pinheiro, Carlos Peres Feio e Francisco José Lampreia.




Dia 12 de Maio, pela Livraria Barata, já em Lisboa...


... outro excelente encontro de amizades, onde prevaleceu a troca de experiências, muito enriquecedora.


Como qualquer outra manifestação artística, a beleza de ver sair das mãos laboriosas e habituadas... um coração de uma pedra. Meia dúzia de batimentos, quase carícias, mas assertivas e...   


... estava o mote dado para Ernesto Matos nos falar da sua e nossa calçada portuguesa, com a mestria que só muito «amor à causa» pode trazer... 


Pedro Miranda Albuquerque foi passeando pelo livro, desvendando a poesia da nossa calçada, poesia transposta para este belíssimo livro...


... competindo-nos, depois, erguer essa poesia do chão...


... e espalhá-la, de novo, aos quatro ventos, mesmo no espaço circunscrito... 


... desta também bela Livraria Barata - pois sabe-se lá onde vai parar a palavra solta! 


Palavra solta e livre, liberta calçada fora... Sabiam que o pavimento desta livraria também é em calçada portuguesa?


Sabiam, ainda, que a Livraria Barata tem de pagar uma avultada maquia à autarquia de Lisboa para manter aquele pavimento distintivo no passeio? Enfim, coisas que nos levam a pensar que a poesia não pode, definitivamente, quedar-se em rodriguinhos, antes pelo contrário deve assumir o seu cunho de «arma carregada de futuro», do Gabriel Celaya.  


Luís Miguel Pereira, um dos últimos artistas na arte da confecção da calçada portuguesa, espanta-nos com o seu amor, sem tempo, à sua arte. Digno do maior crédito!

Contactem-no em luis.mj.pereira@hotmail.com ou pelo tm 913304949. A surpresa é garantida.   


O Ernesto lá levou a cabo mais uma interessante divulgação da arte que o encanta...

... e o Luís mostrou-nos que o céu pode estar onde menos se espera. 

- fotografias de Lourdes Calmeiro e de Jorge Castro

Etiquetas:


Afixado por: Jorge Castro (OrCa) / 20:34


Arquivo:
Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?Weblog Commenting by HaloScan.com



noites com poemas 2


capa do livro Farândola do Solstício
Obras publicadas
por Jorge Castro

contacto: jc.orca@gmail.com

Autor em

logo Apenas

Colaborador de

logo IELT

Freezone

logo Ler Devagar


Correntes de referência:
80 Anos de Zeca
... Até ao fim do mundo!
Aventar
Encontro de Gerações (Rafael)
É sobre o Fado (João Vasco)
Conversas do Café Grilo
Espaço e Memória - Associação Cultural de Oeiras
Final Cut - o blogue de cinema da Visão
Oeiras Local
O MOSCARDO
Poema Dia
Profundezas

Correntes de proximidade:
A Funda São
Amorizade (Jacky)
A Música das Palavras (Jaime Latino Ferreira)
Anomalias (Morfeu)
Ars Integrata
Ars Litteraria
Ars Poetica 2U
As Causas da Júlia (Júlia Coutinho)
As Minhas Romãs(Paula Raposo)
Belgavista (Pessoana)
Blogimmas
Blogotinha
Bloguices
Câimbras Mentais (AnAndrade)
Carlos Peres Feio
chez maria (maria árvore)
Coisas do Gui
deevaagaar
Divulgar Oeiras Verde (Ana Patacho)
e dixit (Edite Gil)
Fotos de Dionísio Leitão
Garganta do Silêncio (Tiago Moita)
Isabel Gouveia
Itinerário (Márcia Maia)
Metamorfases
Mudança de Ventos (Márcia Maia)
Mystic's
Nau Catrineta
Notas e Comentários (José d'Encarnação)
Novelos de Silêncio (Eli)
Pedro Laranjeira
o estado das artes
Palavras como cerejas (Eduardo Martins)
Parágrafos Inacabados (Raquel Vasconcelos)
O meu sofá amarelo (Alex Gandum)
Persuacção - o blog (Paulo Moura)
Queridas Bibliotecas (José Fanha)
Raims's blog
Relógio de Pêndulo (Herético)
Risocordeluz (Risoleta)
Rui Zink versos livros
Repensando (sei lá...)
sombrasdemim (Clarinda Galante)
Tábua de Marés (Márcia Maia)
Valquírias (Francília Pinheiro)
Vida de Vidro
WebClub (Wind)

Correntes de Ver:
desenhos do dia (João Catarino)
Esboço a Vários Traços

Correntes Auspiciosas:
ABC dos Miúdos
Manifesto-me
Netescrita
Provérbios

Correntes Favoráveis
A P(h)oda das Árvores Ornamentais
Atento (Manuel Gomes)
A Paixão do Cinema
A Razão Tem Sempre Cliente
A Verdade da Mentira
Bettips
Blog do Cagalhoum
Cadeira do Poder
CoeXist (Golfinho)
Congeminações
Crónica De Uma Boa Malandra
Desabafos - Casos Reais
Diário De Um Pintelho
Editorial
Escape da vida...
Espectacológica
Eu e os outros...
Eu sei que vou te amar
Fundação ACPPD
Grilinha
Há vida em Markl
Hammer, SA
Horas Negras
Intervalos (sei lá...)
João Tilly
Lobices
Luminescências
Murcon (de JMVaz)
Nada Ao Acaso
NimbyPolis (Nilson)
O Blog do Alex
O Bosque da Robina
O Jumento
(O Vento Lá Fora)
Outsider (Annie Hall)
Prozacland
O Souselense
O Vizinho
Palavras em Férias
Pastel de Nata (Nuno)
Peciscas
Pelos olhos de Caterina
Primeira Experiência
Publicus
Puta De Vida... Ou Nem Tanto
Santa Cita
The Braganzzzza Mothers
Titas on line
Titas on line 3
Senda Doce
TheOldMan
Traduzir-se... Será Arte?
Um pouco de tudo (Claudia)
Ventosga (João Veiga)
Voz Oblíqua (Rakel)
Zero de Conduta
Zurugoa (bandido original)

Corrente de Escritas:
A Arquitectura das Palavras (Lupus Signatus)
Além de mim (Dulce)
Ana Luar
Anukis
Arde o Azul (Maat)
Ao Longe Os Barcos De Flores (Amélia Pais)
Babushka (Friedrich)
baby lónia
Branco e Preto II (Amita)
Biscates (Circe)
blue shell
Cartas Perdidas (Alexandre Sousa)
Chez Maria (Maria Árvore)
Claque Quente
2 Dedos de Prosa e Poesia
Escarpado (Eagle)
Erotismo na Cidade
Fôlego de um homem (Fernando Tavares)
Há mais marés
Humores (Daniel Aladiah)
Insónia (Henrique Fialho)
Klepsidra (Augusto Dias)
Letras por Letras
Lua de Lobos
Lus@arte (Luí­sa)
Mandalas Poemas
Menina Marota
Novos Voos (Yardbird)
O Eco Das Palavras (Paula Raposo)
Porosidade Etérea (Inês Ramos)
O Sí­tio Do Poema (Licínia Quitério)
Odisseus
Paixão pelo Mar (Sailor Girl)
Palavras de Ursa (Margarida V.)
Palavrejando (M.P.)
Poemas E Estórias De Querer Sonhar
Poesia Portuguesa
Poetizar3 (Alexandre Beanes)
Serena Lua (Aziluth)
Sombrasdemim (Maria Clarinda)
Sopa de Nabos (Firmino Mendes)
T. 4 You (Afrodite)
Uma Cigarra Na Paisagem (Gisela Cañamero)
Xanax (Susanagar)

A Poesia Nos Blogs - equipagem:
A luz do voo (Maria do Céu Costa)
A Páginas Tantas (Raquel)
ante & post
As Causas da Júlia
Cí­rculo de Poesia
Confessionário do Dilbert
Desfolhada (Betty)
Estranhos Dias e Corpo do Delito (TMara)
Extranumerário (GNM)
Fantasias (Teresa David)
Fata Morgana... ou o claro obscuro
Jorge Moreira
MisteriousSpirit (Sofia)
Passionatta (Sandra Feliciano)
Peças soltas de um puzzle
Poemas de Trazer por Casa e Outras Estórias - Parte III
Poesia Viva (Isabel e José António)
Poeta Salutor (J.T. Parreira)
Que bem cheira a maresia (Mar Revolto-Lina)
Sais Minerais (Alexandre)
Silver Soul
Sombra do Deserto (Rui)

Navegações com olhos de ver:
Em linha recta (lmatta)
Fotoescrita
gang00's PhotoBlog
Nitrogénio
Objectiva 3
Pontos-de-Vista
Rain-Maker
O blog da Pimentinha (M.P.)
Passo a Passo
Portfólio Fotográfico (Lia)
Words (Wind)

Já navegámos juntos...
Aliciante (Mad)
A Rádio em Portugal (Jorge G. Silva)
Atalhos e Atilhos
Cu bem bom
Encandescente
Geosapiens
Incomensurável
Isso Agora...
Letras com Garfos (Orlando)
Luz & Sombra
Pandora's Box
Pés Quentinhos
Praça da República em Beja (nikonman)
SirHaiva
Testar a vida
Tuna Meliches

Correntes de Consulta:
Abrupto
A Lâmpada Mágica
Aviz
Blogopédia...
Bloguítica
Contra a Corrente
Contra a Corrente
Conversas de Merda
Cravo e Canela
Do Portugal Profundo
Inépcia
Médico explica medicina a intelectuais
Oficina das Ideias
Portugal No Seu Pior
Professorices
República Digital
Retórica e Persuasão
Ser Português (Ter Que)
You've Got Mail

Correntes interrompidas:
A Nau Catrineta (zecadanau)
Aroma de Mulher (Analluar)
A Voz do Fado!
blog d'apontamentos (Luí­s Ene)
Catedral (ognid)
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 2
CORART - Associação de Artesanato de Coruche
Cumplicidades (Maria Branco)
Flecha
Fraternidades (Fernando B.)
Ilha dos Mutuns(Batista Filho)
Histórias do mundo (Clara e Miguel)
Lazuli (Fernanda Guadalupe)
luz.de.tecto (o5elemento)
Letras ao Acaso
Madrigal - blog de poesia
Mulher dos 50 aos 60 (Lique)
O Mirmidão
O soldadinho de chumbo
Palavras de Algodão (Cris)
podiamsermais (Carlos Feio)
Poemas de Manuel Filipe
Porquinho da Índia (Bertus)
Um Conto à Quinta
Xis Temas (António San)

noites com poemas